Área do Cliente

 

Artigos

GESTÃO DE PESSOAL: Treinamento

Gestão de pessoas - treinamento

 

Treinamento é indispensável para motivar, atualizar e engajar os profissionais aos processos da organização. Também qualifica colaboradores para desempenharem novas funções.

Uma das grandes reclamações do empresariado brasileiro é a falta de qualificação dos trabalhadores. Mesmo com a atual crise financeira e o alto índice de desemprego, muitas empresas estão com vagas em aberto por não encontrarem profissionais capacitados para assumi-las. Seja para tentar minimizar esse problema, seja para dar aos trabalhadores parâmetros para realizarem melhor suas tarefas e atuarem, cada vez mais, dentro dos princípios da companhia, as empresas promovem o treinamento de seus funcionários. Especialistas alertam, no entanto, ser necessário analisar alguns aspectos antes de definir o programa a ser utilizado para esse fim.

O presidente do Instituto Brasileiro de Coaching, José Roberto Marques, explica que a melhor forma de escolher o método de capacitação ideal para a empresa é levantar tanto os pontos a serem trabalhados como aqueles a serem reforçados. “Entender como as coisas funcionam e o que deve ser aprimorado é o caminho para a busca de um melhor e mais assertivo treinamento. É importante que esse trabalho seja feito pelos gestores imediatos junto ao departamento de Recursos Humanos para que essa ação traga os resultados esperados”, diz.

Na opinião da sócia-diretora da RDA Consultoria Humana, Fabiola Oliveira, a empresa, primeiramente, tem de entender seu público interno. “Temos hoje uma mescla de gerações dentro da mesma organização e os jovens que estão chegando ao mercado de trabalho, por terem sido criados em um ambiente totalmente digital, dificilmente se conectarão em uma sala de aula com um palestrante dando treinamento. É preciso mais do que isso: vivências práticas, utilização de jogos, conteúdos digitais, etc. É preciso ouvir os colaboradores para entender como o processo de aprendizado funciona para eles e, a partir disso, montar a estrutura de treinamento”, aconselha.

Importância

Programas de aperfeiçoamento são importantes para deixar os trabalhadores atualizados, motivados, engajados com os processos da organização. Servem, ainda, para torná-los aptos ao desempenho de suas funções, conforme destaca Marques. “É impossível fazer bem feito algo que não se sabe como fazer. Nos anos 80, tivemos uma popularização de sistemáticas de qualidade dentro das empresas, com o objetivo de entregar cada vez mais produtos e serviços dentro de um padrão excelente. Uma das bases desses sistemas sempre foi o treinamento dos colaboradores, porque o resultado de seus trabalhos está intimamente ligado com a satisfação do cliente final”, esclarece Oliveira.

A finalidade da capacitação profissional é organizar e qualificar funcionários para que possam desempenhar seus papéis de forma eficiente, atendendo com excelência os resultados esperados pela empresa e torná-los comprometidos com a qualidade. Nem sempre, porém, eles atingem seus objetivos. “Os treinamentos falham quando não fazem sentido aos colaboradores, quando não há um propósito claro para eles, quando não há congruência com as atividades desempenhadas”, pondera Marques. Para ele, a qualificação será mais eficaz se trabalhar pontos específicos, diagnosticados pela gestão, e levar em conta o perfil dos participantes.

Além de julgar ser necessário ouvir os colaboradores para ter uma resposta mais assertiva, Oliveira enfatiza que há vários motivos para os treinamentos falharem: “De forma geral, eles falham por não estarem adaptados à realidade da empresa ou por não serem constantes. As dietas falham porque começamos na segunda-feira e muitas vezes não temos a disciplina para continuar ao longo da semana. Vejo muitas empresas realizarem treinamentos apenas pontuais”.

Marques considera que, quando não são estabelecidos propósitos para o treinamento, o funcionário perde o interesse e não se engaja. “Tem de fazer sentido, contribuir efetivamente para seu desenvolvimento profissional e comportamental. Como as pessoas têm mais facilidade para aprender pelas experiência, simular situações de trabalho, fazer dinâmicas, gincanas, desafios e jogos são formas efetivas de aprendizado”, afirma.

Fonte: edição n° 105 da Contas em Revista

 

Outros artigos que selecionamos para você:

Contas em Revista
Contas em Revista

Texto extraído da edição n° 105 da Contas em Revista, uma publicação bimestral da Quarup Editorial, cujo conteúdo relevante traz informações e atualizações sobre gestão, RH, obrigações fiscais e tecnologia. É oferecida gratuitamente aos clientes da FISCONNECT. Veja todas as outras edições no nosso blog.

Nenhum Comentário

Deixar um Comentário

Por que contratar a FISCONNECT?

Presença

O tempo todo ao seu lado quando você precisar

Parceria

Olhar atento sobre seu negócio e suas necessidades

Localização

Local de fácil acesso para te receber quando você precisar

Segurança

Apólice de seguro de responsabilidade civil para seu conforto e segurança

Eficácia

Sempre ofereceremos ao menos uma solução para seu problema

Experiência

Mais de 20 anos de atuação das áreas fiscal e tributária.

Atualização

Profissionais treinados e em constante atualização técnica

Tecnologia

Tecnologia de ponta a serviço do seu negócio